Seguidores

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Rim pra rir






Rim pra rir
Não ri pra mim ?
Será que ninguém me encontra aqui ?
Rim pra mim
Não faça assim
Não corra dizendo que não 
Preciso de uma doação
Doarei meu sorriso
E darás algo mais lindo do que isto : O amor ao próximo .


Não me conheces ? Como não ?
Saiba que deste o princípio da vida eu fui seu irmão.
Há muito tempo existiu um homem
Um homem de coração sagrado
E  morreu por todos , perdoando seus pecados
Fazendo do amor seu maior legado .
Sem necessitar de olhar para todos os habitantes da Terra
No entanto sentindo profundamente o amor que sentia por elas .


E hoje as sentes em espírito
Tão forte que em mim eu sinto.
Sinto a capacidade do amor humano
Sinto o fundamento do nosso nascimento  :
Rimar compartilhar com humanizar
Para o nosso edificante desenvolvimento.
Não passaremos por esse mundo sem saber seus verdadeiros  mandamentos
Durante a viagem traçaremos trilhas que nos darão um eterno  entendimento
Pois viver é preciso
Doar é necessário
E o amor imediato.

São nos momentos mais complicados
Em que dignificamos os valores que Deus nos têm dado
Entre eles , os de esperança e luta
Que afasta qualquer  pensamento de derrotado .
É a soberania de superar uma queda e reviver na própria vida.

Independentemente de crença ou descrença
Creia em um Deus chamado amor
Me liberte dessa dor
Me liberte dessa doença
De chorar de anseio na fila de espera.
Mas na fila de espera eu espero com esperança a minha alegria : O de presenciar a beleza desta vida .


Eu clamo
Eu peço
Eu imploro 
Doe um rim pra mim
Me faça sorrir
Doe um rim pra mim
Restaure o seu interior
E faça parte de mim.
Doe um rim pra mim
ria pra mim , me faça rir , me faça feliz .

 Doe um rim
Que doarei a alegria no meu coração
Doe um rim
Que  doarei a alegria no meu coração
Doe um rim
Reconheça-me como um irmão .
Doe um rim
Com o espírito aberto e a natureza grandiosa de todas as faunas
Que a doarei o eterno agradecimento contido em minha alma .


Caio Fazolato



* O Dia nacional de doação de órgãos é no dia 27 de setembro. Mas não preciso e não precisamos esperar uma data para homenagearmos  ou conscientizarmos os seres vivos ou os acontecimentos da vida . Nesse sentido uma campanha .





5 comentários:

Patrícia Pinna disse...

Parabéns, poeta por tão magnífica postagem, tão perfeita no que se propôs a fazer.
Sempre disse que você tem uma veia crítica, conscientizadora extremamente ampla, rica e peculiar.
Com respeito aos nossos amigos, não conheço ninguém que escreve assim como você no que diz respeito às mazelas,às críticas.
Doação de órgãos é um assunto polêmico, delicado, onde as esferas governamentais não dão à devida atenção a esse assunto.
POUCO, MUITO POUCO SE FAZ, E AS PESSOAS QUE PRECISAM VÃO MORRENDO POR CAUSA DA BUROCRACIA.
Deus é amor, vida e esperança numa humanidade melhor, é verdade.
Assim sendo, os que podem doar os seus órgãos,deveriam fazê-lo, mesmo sabendo da delicadeza da questão.
Entra família, religião, costumes.
Se tivéssemos em nós a consciência maior, o desprendimento, tudo ficaria menos pior.
Infelizmente nem tudo é assim.
Para os que atingiram esse nível de evolução tão lindo, que doem, que amem, que deem esperança a uma vida. A fila é imensa, desumana, e cada um fazendo a sua parte a mortandande iria diminuir com certeza.
Você é uma pessoa de alma muito boa, se não fosse não consegueria escrever a alma contida aqui.
Fique com Deus!

Severa Cabral(escritora) disse...

Bom dia meu querido menino grande !!!!
Fico impotente ao ler-te,por não consegui entender que uma pessoa com a veia tão livre que flui sem precisar se esforçar para escrever tão bem.Eu te admiro muito por isso.
evoluis sempre no teu voo poético e deixas nós com vontade de agarramos nas tuas asas para atingirmos a tua perfeição.
Nesta hora que te leio me vejo de frente a um poema de Castro Alves.Do qual deixo uma estrofe para vc sentir dentro do teu EU,o que sinto dentro do meu EU.

"...Ai!Triste,que enxugar rindo
os prantos que vão caindo
do fundo,materno,olhar
e nas mãozinhas brilhantes
agita como diamante
os prantos do seu penar
e a voz como um soluço lacerante
continua a cantar..."

Assim é vc .Continuas a cantar nas escritas.Abre-se mais que queremos te ver muito mais.escreves divinamente...
bjs meu menino grande!!!!!

Lamarque disse...

seu espaço está joia, dinamico... tem vida. gostei do proposito dele. parabens. prossiga. abraços lamarque

Zilani Célia disse...

OI CAIO!
UMA POSTAGEM, DEVERAS IMPORTANTE, EM SUA IMPORTÂNCIA.
NOS FEZ LEMBRAR O QUE SABEMOS QUE ACONTECE, PESSOAS EM FILAS DE DOAÇÃO DE ÓRGÃOS SEM TEREM CERTEZA SE CHEGARÁ A TEMPO O QUE PRECISAM.
MAIS CAMPANHAS SÃO NECESSÁRIAS E PESSOAS COMO TU COM A SENSIBILIDADE DE TÃO BEM NOS ACORDAREM PARA O PROBLEMA.
ABRÇS
zilanicelia.blogspot.com.br/
Click AQUI


✿ chica disse...

Lindo!!E te vi na Severa! Vim dizer que adorei ver vocês! abraços,chica