Seguidores

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

A Naturalidade do Amor




Não quero fazer manifestações de amor para agradar terceiros ,
o que importa é você .
Nem quero também impressionar-te .
Quero te amar sentindo a naturalidade das coisas,
coisas que substituída pela palavra símbolo de maior riqueza
torna-se amor .

Amar você exercita minha mente e é assim que quero amar você
Assim como eu amei e amo , porém eu quero mais .
Tenho em mim,milhares de prisoneiros no tempo
prontos para serem libertados , faça-me seu sorriso abençoado
e dei-me asas ao amar-te .
Assim sendo libertário do tempo.

Nascemos na fonte, somos anjos em harmonia
e não sabemos agir no conflito,
pelo simples fato de sermos herdeiros da paz .
A verdade é que eu te amo , é o poder do amor
que em sua essência se agiganta diante dos estigmas sociais.
Tu és minha amada e não sei dizer outra palavra que não seja amda .

A luz do sorriso da sua alma me faz suspirar eu te amo .
Á luz do sorriso da sua alma me faz suspirar eu te amo .
E em ti nasce o meu amor e em mim nasce a naturalidade das coisas ,
do Amor .
Amada , amada , amada e não sei dizer outra palavra que não seja
Amada
Amada
Amada
Amada . . .




13 comentários:

Patrícia Pinna disse...

Meu amado poeta, boa tarde!Que lindo esse seu poema, e que honra é para mim ser chamada por você de "amada".
Que bom saber que o nosso amor é a despeito da sociedade, forte, e que você mais ainda,demonstra tal fortaleza resplandecendo em mim com a naturalidade de um sentimento almático e profundo!
Você é um poeta nato(estou sendo imparcial), de uma alma sensível e nobre, que traduz em si todo encanto.
És um homem maravilhoso, com imperfeições como todo mortal, mas que tem em seu olhar a profundidade do amor, e a leveza da inspiração!
Tu és o meu amado, amado e amado...
Os meus medos devem te irritar, entristecer, é que eu só te quero feliz!
Parabéns por mais uma bela obra!
Beijo grande na alma sensível do meu poeta!

NOEMI disse...

E o amor preenche… Preenche os nossos vazios existenciais; ocupa todos os espaços; invade o inalcançável em nós, até as extremidades… Desfaz os nossos limites e acessa, sem cerimônia alguma, a essência de tudo aquilo que é inacessível em nós.
E no encontro de nossas almas descobrimos que ser presença na vida de alguém é ter a alma tatuada dentro do coração do outro.Sua poesia aquece a nossas almas e nos da a esperanca de que viver vale a pena...

Severa Cabral(escritora) disse...

Oi!!!!!!!!
Hoje estou aqui sem direito a reclamação,kkkkkk,pois vc fez o dever de casa direitinho...
Agora sorrio perante a ternura radiante desta poesia oferecida a uma pessoa tão amada...
"Amar você
exercita minha mente e
é assim que quero amar você
Assim como eu amei e amo ,
porém eu quero mais "

Ao ler se torna uma melodia...melodiosa...propício para os amantes do amor...
Bjs meu menino grande!

Everson Russo disse...

O amor por si só já é assim, simples, natural,,,cheio de paz,,,renovador,,,carinhoso,,,pleno e eterno...abraços de bom dia pra ti meu amigo...

♫*Isa Mar disse...

Olá poeta, deixando meu ego de lado rsss suas palavras me tocaram fundo a alma e por isso vim aqui conhecer teu espaço e fiquei mais encantada ainda!
Como pode ser "tu" um Universitário e ter essa maturidade toda? sem falar na sensibilidade profunda, enfim... não tenho adjetivos para exprimir...
Eu sinto pelo coração, então me é um prazer recebê-lo em meu espaço.
Hoje fiz algo que não costumo fazer... li uns 10 poemas teus,e vi uma alma lúcida e consciente das coisas da vida, profundos e extremamente reflexivos seus poemas e só não leio mais porque meu tempo é curto, mas voltarei com certeza.
ahh não querendo ser chata mas já sendo rsss é difícil pra mim postar comentários onde tem verificação de palavras, uma por causa do meu tempo e outra pq estou com algumas complicações visuais que espero resolver em breve, então hoje vou tentar digitar essas letrinhas pra comentar aqui, mas mesmo que eu não comente de novo estarei acompanhando seus belos e incríveis poemas, adorei!
Beijos em teu coração!

Everson Russo disse...

Um belo dia pra ti meu amigo...abraços...

Severa Cabral(escritora) disse...

Bom alvorecer!
Eu quero muito que vc seja meu amiguinho do coração...vc sabe como é o coração de escritor...como ele vive de sonhos e fantasias...e para sobreviver nas escritas ele precisa do insentivos de outros corações...
Desejo prá ti um dia fenomenal!

Há!Ia me esquecendo,dá uma passadinha no blog do meu amigo e ver o acróstico que Regininha fez prá ele.Deixa teu comentário lá para ela se sentir feliz.É uma menina que precisa do nosso incentivo para ver se aparece alguém que dê força para ela escrever seu livro.Ele tbm está precisando do incentivo de amigos para publicar seu livro.E vc sabe como é difícil...Bjsss
http://pedrofransilva.blogspot.com

Pena disse...

Estimado e Amável Poeta Amigo:
"...Amar você exercita minha mente e é assim que quero amar você
Assim como eu amei e amo , porém eu quero mais .
Tenho em mim,milhares de prisoneiros no tempo
prontos para serem libertados , faça-me seu sorriso abençoado
e dei-me asas ao amar-te .
Assim sendo libertário do tempo..."

Um pensamento muito lindo de amor que escreveu com talento e geito fabulosos.
Parabéns.
OBRIGADO pelo gesto amigo.
Sempre a respeitá-lo e a admirá-lo.

pena

Tem um blogue de fascínio. Perfeito.
É um notável e um grandioso poeta.
Bem-Haja, pela inspiração literária fantástica.
Fico-lhe grato, amigo valioso e mágico.

MARILENE disse...

Alma sensível, realmente! Falar de amor com espontaneidade é lindo.

Bjs.

Juju Porcino Loureiro disse...

"Tenho em mim,milhares de prisoneiros no tempo prontos para serem libertados"

MUITO LINDO!!!
Foi Patrícia Pinna que me falou do seu blog... e aqui estou... ENCANTADA COM ESSE SEU "MUNDO POÉTICO" PARABÉÉÉÉÉÉNS!!!

Virei sempre e ficarei feliz com a sua visita.
Beijos e fique com DEUS!

Pedrofransilva disse...

O amor!
Dê-me um oceano de palavras para dele falar e diríamos quase nada. Assim como a vida e sua dinâmica, o amor se reinventa, se resignifica e toma formas, às vezes inconcebíveis por nós mortais. Mas quando o amor esxiste... Basta!
Amei seu blog e sou agora um seguidor.
Grande abraço irmão!

LUZ disse...

Olá Ilustre Sol,

Este passará a ser o teu nome para mim, a partir de hoje.
Não tenho palavras, ou tenho poucas, para agradecer a vasta planície de emoções e sentimentos, que deixaste, livremente, sair do teu peito.
Digo planície, porque nasci numa região muito plana, a mais plana de todas elas, de Portugal, denominada ALENTEJO, o que significa, se decomposermos a palavra, "para além do Tejo" (Tejo, rio português, que nasce em Espanha e desagua em Lisboa).
Quando te apetecer, pesquisa sobre esta região portuguesa, que se divide em duas partes: o Alto Alentejo e o Baixo Alentejo, mais profundo, mais interior.
Os Árabes, que por lá se estabeleceram por volta de 711d.C., deixaram marcas da sua cilização em quase tudo. Usos e costumes, mentalidades e formas de comportamento humano.
Eu nasci lá e tenho marcas no meu carácter e fisionomia bem mouriscas. Mouriscas, porque os Árabes, na Península Ibérica foram apelidados de Mouros, visto ser dificil a sua conversão ao Cristianismo e a sua forma bizarra de coabitar. Já chega de aula, por hoje.
Este poema é a mais pura expressão do que o poeta sente, tu, portanto.
Te dá, conscientemente, mas não de forma descartável.
Ama, ama, ama e a vida te sorrirá, sempre.
Quannto à "nossa" Madre Teresa, todas as palavras, que possamos dizer são poucas, para tamanha bondade.
É madrinha de meu blog e o saudoso Papa joão Paulo II, patrono do mesmo, com veificaste.
Agradeço por teres lido um pouco da minha história linda de vida.
Adorei o avó João e a Tita. Foram e são os meus pilares da ternura.
Deram-me tanto amor, que o tenho de partilhar, de o espalhar.
Há 2/3 dias passaste a fazer parte da minha vida e do amor fraterno.
Eu escrevo muito, tal como tu, mas não sei ser sucinta.
A minha Licenciatura é em História, mas depois fiz mais dois anos de Humanidades e Linguística da língua Portuguesa, para consolação de mim própria.
Seguiu-se o estágio de dois anos e o mestrado. E, não penso, por agora, em Doutoramento.
A língua italiana é muito agradável e meiga au ouvido.
Te bono bene, é bonito, não é?
Fiz o comentário, aqui, porque ficámos mais à vontade, longe dos olhares do mundo.
Lá está a minha parte mourisca a vir ao de cima.
Deixo-te Divino Sol, por hohe, porque a luz vem do sol.

Beijos carinhosos de luz.

Patrícia Pinna disse...

Você é um poeta romântico extraordinário, que somente lendo-te faz com que aquele sorriso que você ama, apareça.
Sua alma é sensível e espontânea, portanto, linda.
Jamais irei cansar-me de dizer que tenho muito orgulho de tudo o que a inspiração te dita, seja veia romântica ou crítica, escreves como um deus!
Aqui, escrevestes como o mais puro amor revestido de carne e osso.
O seu poema é MARAVILHOSO, e fico muito feliz de que tenha feito para mim.
Não deixemos a chama apagar-se!
Um beijo na alma do meu amado!